CNJ e Ministério da Previdência Social investigará 113 cartórios baianos

Sexta / 30 Mai 2014 / 22h02

Conselho Nacional de Justiça (CNJ) investigará, juntamente com o Ministério da Previdência Social, 113 cartórios baianos, sob alegação de prejuízos provocados por fraudes. Segundo o CNJ, os prejuízos aos cofres públicos renderam R$ 4,5 bilhões (deste, R$ 118 milhões são referentes ao ano de 2013). Dos casos, destaca a utilização de documentos falsificados (compreende cerca de 90% dos casos) a exemplo de certidões de registro civil. As fraudes foram discutidas durante reunião da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA). A Corregedoria Nacional de Justiça analisará as informações referentes a atuação dos cartórios e, o levantamento detalhado ficará a cargo da Polícia Federal, para identificação e comprovação dos casos em que ocorreram participação de membros dos cartórios.