Brumado: Polícia deflagra operação Malhada branca

Quinta / 28 Fev 2013 / 00h00
Fotos Lay Amorim - Brumado Notícias

Ao todo, 35 viaturas e mais de 160 homens, entre policiais da 34ª Companhia independente de Polícia Militar (CIPM), de Brumado, da 46ª CIPM, de Livramento, da CIPE/Sudoeste Caesg, do GAT e da 10ª Coorpin, de Vitória da Conquista, e delegados e investigadores da 20ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin) de Brumado, realizaram durante toda a madrugada desta quinta-feira (28) a Operação Malhada Branca. O delegado Leonardo Rabelo explicou que a operação já estava em andamento desde quando foram efetuadas as prisões e apreensões de drogas na cidade, através da qual 15 kg de entorpecentes foram retirados de circulação. Durante esta quinta-feira, a polícia estava com vários mandados de busca e apreensão expedidos pelo Ministério Público e pela Vara Crime de Justiça. Com eles, 15 pessoas foram detidas, entre elas dois menores e duas mulheres. Várias armas de fogo, entre espingardas de caça, um revólver calibre 32, e metralhadoras de 9 mm, de fabricação italiana, foram encontradas. As metralhadoras estavam enterradas no quintal de uma residência na Fazenda Cachoeira, onde Reginaldo da Silva, de 34 anos, confessou que recebia R$ 500 mensais para tomar conta do armamento. Além das armas, também foi encontrada cerca de 1kg de cocaína e pássaros silvestres. Segundo o Major Mascarenhas, Comandante da Cipe/Sudoeste, as armas, que são exclusivas das Forças Armadas, entraram no país por meio da fronteira Brasil/Paraguai e chegaram a Brumado com o
intuito de equipar a quadrilha para ações no interior da região. “Acreditamos que eles estavam se equipando para ações ousadas em assaltos a bancos e até para um possível confronto com a polícia. Nos antecipamos e desarticulamos a quadrilha”, declarou o Major. Para o Major Berlink, a ação da polícia foi para mostrar que não é o crime quem comanda, mas o Estado que apresenta sua força.