Eleições 2018: Rui entre Lula e Ciro

Quinta / 03 Nov 2016 / 10h00
Foto: Reprodução

O diálogo cada vez mais aberto entre partidos da base do governo Rui Costa (PT) e a gestão do presidente Michel Temer (PMDB), demonstrado na votação favorável a propostas do peemedebista no Congresso, a exemplo da PEC do Teto, está a merecer pelo menos a atenção da articulação política do petista e mesmo de seu partido. Uma verificada no quadro mostra que à exceção do PCdoB, seu aliado histórico, e do PTN e do PDT, todos os demais partidos alinhados ao governador baiano, como o PP, o PSD e o PR, estão em franca conversação com o governo federal. É um passo para entendimentos futuros visando, naturalmente, 2018, os quais, pelo menos a priori, não favorecem o governador. Na verdade, embora não revelem, à exceção do PT e do PCdoB e de uma ou outra legenda que se sinta moralmente comprometida com Rui, como o PTN, todos os demais partidos da base, quando olham para o futuro, pensam se o cenário envolverá ou não a candidatura do ex-presidente Lula à Presidência mais uma vez. Como se sabe, Lula está encrencadíssimo com a Lava Jato, operação que investiga desvios na Petrobras.