voltar ao topo

iCaetité

últimas notícias:

Caetité: homem vende carro e cai no golpe do depósito bancário falso

Festa de Sant’Ana 2017: um festival de fé, cultura e alegria em Caetité

Jovem é preso suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas em Caetité

Mais de 100 carros de boi participam de desfile em Caetité

Jovem é preso por tráfico de drogas em Bom Jesus da Lapa

Feira de Santana: Apostadores ateiam fogo em carros após suspeita de fraude em bingo

Carinhanha: casa foi tomada pelas chamas; proprietário suspeita que incêndio tenha sido criminoso

Riacho de Santana: Moto roubada é recuperada pela Polícia Militar

Jovem comete suicídio na zona rural de Carinhanha

Riacho de Santana: Homem morre em grave acidente na BR-430

FHC nega ‘acordão’ contra Lava Jato e defende diálogo “às claras” sobre crise

Campanha de vacinação contra gripe começa nesta segunda-feira

Bahia: 15 casos suspeitos de febre amarela são notificados em oito municípios

Prefeitura de Guanambi renova convênio de concessão do terminal rodoviário

Brumadense preso em Guanambi é alvejado por policiais ao tentar fugir da custódia

Caetité: Álvaro Montenegro é homenageado em Salvador com 'Medalha Tiradentes'

Bom Jesus da Lapa: Dupla atira e mata adolescente confundido com criminoso

Temer negociou propina de US$ 40 milhões para PMDB, diz delator

Homem comete suicídio por enforcamento na zona rural de Matina

Vacinação contra a gripe Influenza começa na próxima segunda-feira (17), em Guanambi

Luciano Ribeiro conclama a bancada governista para discutir as contas maquiadas do governo em 2014

Terça / 31 Mai 2016 / 12h40
Foto: Divulgação

O deputado Estadual Luciano Ribeiro (DEM) dedicou seu discurso na tribuna da Assembleia Legislativa do dia 30 de maio para conclamar um debate acerca da aprovação das contas do governo do Estado em 2014, que está há três semanas em pauta na Casa legislativa baiana. Segundo o democrata, os líderes do governo fogem do esclarecimento sobre as contas do último ano do governo de Jaques Wagner que, se for seguido os critérios técnicos de administração pública, deveriam ser rejeitadas. “Não se trata de uma análise política das contas, de votar contra porque se é oposição, mas, por questões técnicas de irregularidades contábeis, pedaladas fiscais, infringimento à Lei de Responsabilidade Fiscal”, avaliou o deputado, que citou três graves incorreções que justificam a reprovação: “Primeiro, com relação ao regime de competência, que rege a contabilidade pública – o que vale é a competência que foram arrecadados os recursos e não o que está em caixa. O Estado é detentor da arrecadação do ICMS e IPVA e deve repassá-los aos municípios. Em dezembro de 2014 na Bahia não houve orepasse aos municípios, sendo usado para fechar as contas do Estado. Segundo ponto fere a lei de responsabilidade fiscal,com o uso de verbas federais de recursos vinculados e que foram contabilizados nas contas gerais do Estado. E em terceiro, a falta de pagamento das emendas impositivas previstas em lei. Além de outras questões, só essas três fortes justificativas são bastantes para a rejeição das contas de 2014, ressaltando este ter sido um ano eleitoral. Entendo que o Brasil vematravessando um período conturbado, porém o parlamento baiano deve cumprir primeiramente as obrigações do Estado. Vamos já apreciar e avaliar essas contas”, conclamou Luciano Ribeiro a bancada governista para o debate sobre a questão.