voltar ao topo

iCaetité

últimas notícias:

Caetité: homem vende carro e cai no golpe do depósito bancário falso

Festa de Sant’Ana 2017: um festival de fé, cultura e alegria em Caetité

Jovem é preso suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas em Caetité

Mais de 100 carros de boi participam de desfile em Caetité

Jovem é preso por tráfico de drogas em Bom Jesus da Lapa

Feira de Santana: Apostadores ateiam fogo em carros após suspeita de fraude em bingo

Carinhanha: casa foi tomada pelas chamas; proprietário suspeita que incêndio tenha sido criminoso

Riacho de Santana: Moto roubada é recuperada pela Polícia Militar

Jovem comete suicídio na zona rural de Carinhanha

Riacho de Santana: Homem morre em grave acidente na BR-430

FHC nega ‘acordão’ contra Lava Jato e defende diálogo “às claras” sobre crise

Campanha de vacinação contra gripe começa nesta segunda-feira

Bahia: 15 casos suspeitos de febre amarela são notificados em oito municípios

Prefeitura de Guanambi renova convênio de concessão do terminal rodoviário

Brumadense preso em Guanambi é alvejado por policiais ao tentar fugir da custódia

Caetité: Álvaro Montenegro é homenageado em Salvador com 'Medalha Tiradentes'

Bom Jesus da Lapa: Dupla atira e mata adolescente confundido com criminoso

Temer negociou propina de US$ 40 milhões para PMDB, diz delator

Homem comete suicídio por enforcamento na zona rural de Matina

Vacinação contra a gripe Influenza começa na próxima segunda-feira (17), em Guanambi

Resultado da busca pela categoria "Educação"

Professores de universidades estaduais da Bahia paralisam atividades e reivindicam melhores salários

Terça / 09 Out 2012 / 00h00

Os professores da rede estadual de ensino universitário da Bahia realizaram manifestos e reuniões durante o dia de hoje, batizado como o Dia Estadual de Luta, pela categoria. Nos três campi da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Vitória da Conquista, Jequié e Itapetinga), professores distribuíram panfletos com o intuito de esclarecer a comunidade sobre a causa. Nesta tarde eles realizaram assembleia no campus da Uesb em Itapetinga.

De acordo com informações da Associação dos Docentes da Uesb (Adusb), os salários dos professores das Universidades Estaduais Baianas (UEBA), são os piores entre as Universidades Estaduais do Nordeste. Os professores reivindicam reajuste salarial de 28%, o que levaria a uma equiparação com a remuneração dos docentes das estaduais do Ceará, atualmente com o melhor salário do Nordeste.

Mais manifestações, paralisações das atividades acadêmicas e atos públicos unificados devem ser realizados ainda este mês e em novembro também, já que estes foram os assuntos principais das assembleias realizadas hoje a tarde, ou seja, uma avaliação do calendário de mobilização.


Rodrigo Ferraz

Projeto propõe criação da Universidade Federal da Chapada Diamantina

Segunda / 24 Set 2012 / 00h00

A Câmara analisa o Projeto de Lei 4094/12, do deputado Afonso Florence (PT), que autoriza o Poder Executivo a criar a Universidade Federal da Chapada Diamantina (UFCD) no estado da Bahia. Pela proposta, a universidade funcionará nas cidades de Seabra, Lençóis, Ipirá, Rio de Contas e Morro do Chapéu.

Segundo o autor, esses municípios carecem de melhor oferta de vagas de ensino superior, assim como de pesquisa e extensão. Conforme Florence, não há campus universitário nesta “importante região do estado, caracterizada por suas tradições culturais, importância econômica e densidade populacional”. “Esta região tem sido marcada também pelo intenso e prolongado processo migratório intensificado, entre outros motivos, pela busca dos seus filhos por uma oportunidade para cursar uma instituição de ensino superior pública e de qualidade”, argumenta. (Agência Câmara)



UFBA: Professores mantêm greve

Terça / 21 Ago 2012 / 00h00

Os professores da Universidade Federal da Bahia (Ufba) decidiram manter a greve iniciada em 29 de maio e oficializada pelo sindicato da categoria no final de junho.

Em assembleia realizada na tarde desta segunda-feira (20), eles analisaram a última proposta de reajuste apresentada pelo Governo Federal e elaboraram uma contraproposta. “A proposta vinda do comando nacional está muito próxima de algumas simulações que fizemos.

Falta que o governo aceite a contraproposta, volte a dialogar e atenda às nossas outras reivindicações, como melhoria nas condições de trabalho.

A bola agora está com governo”, diz o professor Jair Batista, do Comando da Greve. A contraproposta sistematizada pelo Comando Nacional de Greve (CNG) foi aprovada para ser protocolada no Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão, alterando-se o valor do piso para R$ 2.018,77 e do índice dos degraus para 4%, reestruturando a carreira.  

Com a participação de 177 docentes, duas abstenções e nenhum voto contrário, a continuidade da paralisação foi aprovada. A assembleia foi realizada no auditório da Faculdade de Arquitetura da Ufba.


Informações do Correio.

Novo calendário das escolas estaduais apresenta reposição de aulas nos sábados

Segunda / 13 Ago 2012 / 00h00

Cerca de 90% das escolas da rede pública da Bahia já apresentaram o relatório referente a reposição das aulas, antes mesmo do prazo estipulado pela Secretaria da Educação.

O novo calendário é um dos condicionantes para que os professores recebam os salários referentes ao período de greve, entre abril e julho.

Em muitas escolas, o novo calendário estabelece a reposição de aulas até fevereiro de 2013.

Das 1.411 escolas, até esta sexta-feira (10), apenas 200 não tinham enviado o relatório. A direção das instituições tem até a segunda-feira (13) para encaminhar o documento.

Para compensar os dias de greve, as aulas serão repostas nos dias de sábado e feriados, sendo que o calendário escolar se estende até meados de março.

Também serão realizados trabalhos laboratoriais, campeonatos, jogos, pesquisa e trabalhos de campo.

As escolas têm autonomia para refazer a sua programação, mas a maioria se baseou no modelo de plano de aula publicado pela Secretaria de Educação no Diário Oficial onde informava que o cumprimento dos  200 dias letivos exigidos pela Lei de Diretrizes e Bases seria feito por meio de uma  programação que incluia aulas até o fim de fevereiro e atividades aos sábados.

Para não prejudicar ainda mais o ano letivo, datas comemorativas que vão acontecer nos dias da semana serão comemoradas aos sábados. 

As aulas aos sábados começarão a ser repostas no próximo dia 18.

O calendário escolar vai se estender até 8 de março, sendo que por conta de alguns alunos em recuperação será finalizado no dia 22 de março.

Segundo a Secretaria de acordo com os relatórios recebidos, apenas nos feriados nacionais e na véspera das eleições as escolas não vão funcionar.

Governo começa a pagar salários cortados de professores grevistas, diz secretaria

Terça / 07 Ago 2012 / 00h00

Por meio de nota oficial, a secretaria de educação informou que efetuou o pagamento dos salários da maioria dos professores que participou da greve na rede estadual de ensino, que durou 115 dias. Segundo a secretaria, em matéria publicada no site G1, cerca de 8 mil profissionais não receberam os vencimentos até esta segunda-feira (6). O órgão afirma que os valores serão depositados tendo como pré-requisito a definição do calendário de reposição de aulas, que deve ser aprovado pelo colegiado de cada unidade.

A Bahia possui 32 mil profissionais de educação e, do total, 80% integraram o movimento grevista, segundo Marilene Beltros, vice-coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB). A sindicalista contesta a informação repassada pelo governo e diz que mais de oito mil professores não receberam os salários até o momento.

Após fim da greve, secretaria anuncia que calendário escolar vai até fevereiro de 2013

Sábado / 04 Ago 2012 / 00h00

Após 115 dias, marcados por constantes impasses, a greve dos professores da rede pública de ensino foi encerrada. Agora, o governo do Estado e a categoria precisam chegar a um consenso para reverter os prejuízos causados aos cerca de 1,1 milhão de alunos que perderam 72 dias letivos.

Em nota divulgada na sexta-feira, 3, a Secretaria de Educação do Estado da Bahia (SEC), informou que o cumprimento dos  200 dias letivos exigidos pela Lei de Diretrizes e Bases será feito por meio de uma  programação que inclui aulas  até o fim de fevereiro e atividades aos sábados.

Ainda na nota, a  Secretaria orienta  todos os diretores das escolas que estão retornando às aulas que iniciem, juntamente com os professores e com  o colegiado escolar, a imediata elaboração do calendário de reposição de aulas do ano letivo de 2012. A expectativa é que já na próxima segunda-feira (6), 100% das escolas estaduais já estejam em funcionamento.

O replanejamento do ano letivo de 2012 será elaborado, primeiramente, dentro das escolas. Em seguida, será encaminhado aos colegiados escolares e, posteriormente, passará pela avaliação da Diretorias Regionais e pela SEC. É o que explica a diretora de educação Ana Lúcia Gomes da Silva: “Vamos incluir atividades de mobilização dos alunos e fazer com que esse retorno seja produtivo”, disse. A diretora confirma, ainda a continuidade dos aulões do Enem: “Os aulões continuam  na programação e já estão com inscrições abertas”.

Para o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Rui Oliveira, a categoria está disposta a repôr as aulas desde que o governo devolva imediatamente os salários cortados durante os dias de greve. “Ao votar a favor da suspensão da greve, a categoria assumiu o compromisso com as reposições. Não estamos dispostos a prejudicar os alunos. Esse não é o objetivo da nossa luta”.

A respeito do pagamento dos salários, as  secretarias de Educação e Administração garantem que vão elaborar uma folha de pagamento extra após o plano de reposição ser aprovado. “Aprovado o plano de reposição, os salários serão pagos”, assegurou o secretário de Educação Osvaldo Barreto, em nota à imprensa.

Rejeição -  A decisão de suspender a greve partiu em assembleia realizada na manhã de sexta, no pátio do Colégio Estadual da Bahia – Central. Na ocasião, os professores presentes vaiaram  a proposta enviada pelo governo na última quinta-feira, em que  concorda com as solicitações apresentadas pela categoria – readmitir os professores demitidos, devolver o pagamento cortado dos grevistas,  repassar as  contribuições sindicais e retirar os processos judiciais –, no entanto, não acata o reajuste pedido pelos docentes.

Os professores rejeitaram a proposta do governo e garantiram que o movimento vai continuar até que todas as solicitações sejam atendidas. “O fim da greve não representa um enfraquecimento do sindicato, muito menos da  categoria. Mostramos força e estamos saindo vitoriosos”, avaliou Rui Oliveira.

Greve dos professores é suspensa após 115 dias

Sexta / 03 Ago 2012 / 00h00

Após 115 dias, a greve dos professores da rede estadual de ensino da Bahia se encerrou na manhã dessa sexta-feira (3) e as aulas nos colégios estaduais retornam normalmente na próxima segunda-feira (6). De acordo com a Associação dos Trabalhadores em Educação (APLB-Sindicato), a suspensão da greve significa que, apesar da retomada do calendário acadêmico, os representantes da categoria ainda irão se reunir com o objetivo de elaborar um calendário de novas negociações entre os professores e o governo do Estado da Bahia.  Entre as exigências dos docentes para o encerramento da greve estavam a não punição dos professores demitidos e a retirada dos processos administrativos daqueles em estado probatório; a devolução imediata dos quatro salários confiscados durante a greve; a devolução da contribuição mensal da APLB; além da reabertura da mesa de negociação.

Governo aposta em fim da greve e aponta que 89% das escolas estão abertas

Quarta / 01 Ago 2012 / 00h00

Enquanto o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) acredita na força do movimento grevista, que completa 113 dias nesta quarta-feira (1º), para apostar na continuidade da paralisação, o governo do Estado divulga um novo balanço que aponta para o retorno dos professores às salas de aula.

De acordo com o levantamento da Secretaria de Educação (SEC), nada menos que 1.035 entre as 1.408 escolas estaduais funcionam normalmente e outras 214 têm atividades parciais, o que equivale a 89% das unidades de ensino abertas.

Conforme a SEC, só esta semana, oito educandários retomaram a rotina e, nesta quarta, cinco colégios da cidade de Santo Antonio de Jesus, no Recôncavo baiano, voltarão às aulas. “A tendência de fim da greve é irreversível. Nos últimos dias, o movimento de retorno tem sido crescente e a expectativa é a de que a assembleia-geral dos professores decida pelo retorno e assine o acordo proposto pelo Ministério Público e o Tribunal de Justiça para por fim à greve”, estimou o titular da Comunicação, Robinson Almeida, em entrevista ao Bahia Notícias.

A categoria volta a se reunir nesta quarta no Colégio Central, na capital baiana, a partir das 9h, e, ao menos na APLB, o entendimento é divergente ao do governo. Os diretores da entidade de classe arriscam na continuidade da greve.

MEC divulga novas regras de correção da redação do Enem 2012

Terça / 31 Jul 2012 / 00h00

O manual “A redação no Enem 2012 – Guia do Participante” foi divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) na tarde desta segunda-feira (30). O documento é destinado aos mais de 5,7 milhões de estudantes que se inscreveram para a edição deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O manual tem 50 páginas e esclarece com detalhes as novas regras de correção da prova de redação do exame. O documento terá inicialmente uma tiragem de 1.600.000 cópias, a serem distribuídas às escolas públicas de todo o Brasil.

O presidente do Inep, Luiz Claudio Costa, informou que o objetivo do material é detalhar os critérios utilizados na correção, além de tornar o processo mais transparente. O Enem será aplicado nos dias 3 e 4 de novembro deste ano.

No ano passado, mais de 120 estudantes entraram na Justiça para pedir vistas da prova, por não concordarem com o resultado. “No guia está definido o que se espera de cada uma das competências da redação com exemplos. Queremos dar mais objetividade à correção de um texto que é subjetivo”, disse o ministro Aloizio Mercadante nesta segunda.

Principal mudança  

Segundo o G1, dois avaliadores independentes atribuirão notas à redação. A nota final – que vai de 0 a 1.000 – será calculada pela média aritmética das duas notas. Cada avaliador irá considerar cinco competências, que permanecem iguais às das edições passadas do exame. Em cada competência, o candidato pode somar no máximo 200 pontos.

Em caso de discrepância entre as duas notas, tanto nas notas finais quanto em nota de qualquer uma das competências, um terceiro avaliador será convocado para corrigir a redação, e sua nota será considerada final. Esta é a principal mudança instituída pelo MEC neste ano.

Se a nota do terceiro avaliador também for discrepante em relação às demais, uma banca composta por três examinadores atribuirá a nota final.

Veja as competências da redação do Enem:

Competência I: Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita

Competência II: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Competência III: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Competência IV: Demonstrar conhecimento dos mecanismos lingüísticos necessários para a construção da argumentação.

Competência V: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Melhores redações  

Seis redações que receberam a nota máxima (1.000 pontos) no Enem 2011 foram selecionadas para o Guia. Os textos são seguidos de comentários a respeito da construção da redação de candidatos do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e de São Paulo. O tema do ano passado foi “Viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado”.

O Guia foi elaborado pela equipe da Diretoria de Avaliação da Educação Básica (Daeb) do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em conjunto com especialistas em Língua Portuguesa. Fonte: Correio da Bahia.

UFBA transfere período de inscrição para o Vestibular 2013

Domingo / 29 Jul 2012 / 00h00

A Diretoria do Serviço de Seleção, Orientação e Avaliação da UFBA (SSOA), considerando o atual quadro do ensino na Bahia, com movimentos reivindicatórios de docentes, servidores e alunos, decidiu transferir o período de inscrições no Vestibular 2013 para 11 de setembro a 09 de outubro de 2012. O prazo para entrega da documentação comprobatória do pedido de Isenção de Taxa do Vestibular 2013 fpo reaberto e pode ser feito no período de 20 a 31 de agosto de 2012, nos locais e horários já determinados para aqueles que ainda não a fizeram.

Ficam mantidas até então as datas para aplicação das provas da 2ª fase, que ocorrerão entre os dias 20 e 25 de janeiro de 2013.

Os possíveis candidatos devem aguardar a publicação do Edital de Inscrição e acompanhar periodicamente as informações pertinentes no site www.vestibular.ufba.br.


Tribuna

Secretaria da Educação não tem data prevista para o início dos ‘Aulões Enem’

Domingo / 22 Jul 2012 / 00h00

Após o adiamento do Aulões Enem – previsto para começar no último sábado (14) – a Secretaria de Educação do Estado explicou, através de um comunicado no site – que o motivo do adiamento das aulas foi apenas logística.

Uma nova data para o início dos aulões será estabelecida e divulgada em breve. A ideia é que os Aulões Enem aconteçam em 24 localidades, sendo 13 bairros de Salvador e em 11 municípios do Estado. A ação é voltada para os estudantes concluintes do 3º ano do ensino médio e do 4º ano da Educação Profissional Integrada e tem objetivo de reforçar a preparação destes jovens para as provas do Enem e de vestibulares.

Ainda de acordo com o site da Secretaria de Educação, uma série de 16 ‘Aulões Enem’ serão ministrados em cada localidade. Ao todo, serão 384 aulões. Durante as aulas serão trabalhados 32 temas nas áreas de matemática, linguagens, ciências da natureza e ciências humanas. As abordagens interdisciplinares serão ministradas por professores especialistas nas diversas áreas do conhecimento.

Uneb adia provas do Vestibular 2013 por conta da greve dos professores.

Quarta / 11 Jul 2012 / 00h00

A Reitoria da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), atendendo ao pedido do movimento estudantil secundarista da rede pública estadual   e do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da universidade, adiou a data de aplicação das provas do Vestibular 2013. As provas do   vestibular estavam previstas inicialmente para os dias 25 e 26 de novembro deste ano. Em reunião realizada no final da tarde de segunda-feira (9), na Reitoria, em Salvador, o reitor Lourisvaldo Valentim, membros do grupo   gestor da universidade e lideranças de diversos grêmios e entidades de estudantes do ensino médio definiram, em comum acordo, os dias 13   e 14 de janeiro de 2013 para a aplicação das provas do processo seletivo.  A presidente da Associação de Grêmios e Estudantes de Salvador (Ages), Raquel Barbosa, disse que os alunos da rede estadual, que   enfrentam há quase 90 dias a greve dos professores, estão muito orgulhosos com esta conquista. "É bonito perceber que existem pessoas e   instituições nos apoiando".

Wagner diz que ‘não haverá mais acordo’ com os professores

Quinta / 21 Jun 2012 / 00h00

Durante a apresentação do edital de lançamento da linha 2 do Metrô, o governador Jaques Wagner falou sobre a greve dos professores, que já dura mais de 70 dias.

O governador se mostrou irredutível quanto à possibilidade de negociação e afirmou que não fará mais acordo. “Não haverá mais nenhum acordo, pois a categoria fez dessa greve uma luta política”.

Wagner também disse que se os professores quiserem continuar na briga que o façam em sala de aula. “Se a categoria quer brigar com o governador que voltem às aulas com bandeiras de greve, mas que não punam os alunos”.

Professores das universidades estaduais paralisam atividades no interior para protesto na ALBA

Segunda / 30 Nov 1999 / 00h00
Foto: Marcos Oliveira / Sudoeste Bahia

Professores das universidades estaduais prometem para a manhã desta terça-feira (01) um protesto na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), no Centro Administrativo (CAB), pedindo a ampliação do orçamento para educação pública superior. Os professores, membros das Associações Docentes (ADs) que representam as quatro universidades estaduais, pedem a aprovação de uma emenda à Lei Orçamentária Anual (LOA) do próximo ano. O protesto, marcado para às 10h, acontece quase um mês após os professores anunciarem que tiveram a negativa de uma audiência pública na Comissão de Educação da Alba. Na capital, a Associação dos Docentes da Uneb (Aduneb) também vai participar da mobilização, mas garantiu que não haverá paralisação nem fechamento dos portões da instituição, com sede no bairro do Cabula. “O Ato Público também tem como objetivo denunciar o processo de precarização, imposto pelo governo Rui Costa, à educação pública superior da Bahia”, informou, em nota, a diretoria do sindicato. Ônibus trarão para Salvador professores e estudantes dos campi das universidades estaduais de Feira de Santana (Uefs), de Santa Cruz (Uesc) e do Sudoeste Baiano (Uesb). Com informações do Correio.