voltar ao topo

iCaetité

últimas notícias:

Caetité: homem vende carro e cai no golpe do depósito bancário falso

Festa de Sant’Ana 2017: um festival de fé, cultura e alegria em Caetité

Jovem é preso suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas em Caetité

Mais de 100 carros de boi participam de desfile em Caetité

Jovem é preso por tráfico de drogas em Bom Jesus da Lapa

Feira de Santana: Apostadores ateiam fogo em carros após suspeita de fraude em bingo

Carinhanha: casa foi tomada pelas chamas; proprietário suspeita que incêndio tenha sido criminoso

Riacho de Santana: Moto roubada é recuperada pela Polícia Militar

Jovem comete suicídio na zona rural de Carinhanha

Riacho de Santana: Homem morre em grave acidente na BR-430

FHC nega ‘acordão’ contra Lava Jato e defende diálogo “às claras” sobre crise

Campanha de vacinação contra gripe começa nesta segunda-feira

Bahia: 15 casos suspeitos de febre amarela são notificados em oito municípios

Prefeitura de Guanambi renova convênio de concessão do terminal rodoviário

Brumadense preso em Guanambi é alvejado por policiais ao tentar fugir da custódia

Caetité: Álvaro Montenegro é homenageado em Salvador com 'Medalha Tiradentes'

Bom Jesus da Lapa: Dupla atira e mata adolescente confundido com criminoso

Temer negociou propina de US$ 40 milhões para PMDB, diz delator

Homem comete suicídio por enforcamento na zona rural de Matina

Vacinação contra a gripe Influenza começa na próxima segunda-feira (17), em Guanambi

Resultado da busca pela categoria "Artigos"

Adoção - Por João Carlos Soriano

Terça / 11 Abr 2017 / 21h19
Foto: Divulgação

A adoção é um assunto de grande relevância nos dias atuais, porém, muito pouco se fala sobre o processo de adoção e como ele ocorre. Nesse texto iremos falar mais sobre esse tema e explicar um pouco mais como ocorre todo esse processo.

Como funciona o processo de adoção?

Muitas pessoas cogitam a possibilidade de adotar uma criança, mas não sabem como proceder e o que precisam para dar início ao processo de adoção.

A adoção pode ser feita por casais, que são casados ou vivem em uma união estável e também por pessoas solteiras.

Para dar início ao processo de adoção é necessário que a pessoa ou o casal que deseja adotar, sejam maiores de 18 anos, deve ser respeitada a diferença mínima de idade de 16 anos entre o adotante e o adotado. 

As faces do Assédio Moral e Sexual – por João Carlos Aguiar Soriano

Sexta / 07 Abr 2017 / 12h35
Foto: Divulgação

Este é sem dúvida um dos temas mais recorrentes nos dias atuais, apesar de figurar no âmbito trabalhista e pessoal por longínquos anos de história. Infelizmente, em suma, a referida temática nos remete a situações de extremo constrangimento, coação e desrespeito as classes e gêneros em sua totalidade.

Hoje há diversos tipos de assédios sendo divulgados constantemente através dos veículos midiáticos, como por exemplo, o assédio moral e sexual notoriamente conhecido, além do processual e psicológico. Ambos são caracterizados basicamente pela insistência de terceiro para fazer algo contra a vontade de uma pessoa, ou até mesmo uma eminente insistência, chegando desta forma à humilhação do outro.

Segundo a definição do CITE (Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego), podemos conceituar o assédio como:

Delação Premiada – por João Carlos Aguiar Soriano

Terça / 04 Abr 2017 / 16h46
Foto: Divulgação

A Colaboração Premiada, ou popularmente conhecida como Delação Premiada, atingiram elevados patamares de visibilidade nos dias atuais, tornando-se o grande alvo dos noticiários de todo o país, quiçá do mundo. Comumente, este benefício figura no âmbito das investigações policiais, objetivando, no exercício legal de suas atribuições, conceder ao réu atrelado a uma ação penal o benefício supra, em troca de informações ou colaboração para o progresso da investigação.

É importante ressaltar que, a delação premiada não pode ser concedia a todos os tipos de crimes, porém, presente na legislação brasileira e muito utilizado recentemente em casos da Operação Lava Jato. Nos crimes contra à ordem econômica ou tributária, e relacionadas ao consumo, infrações econômicas, lavagem de dinheiro, drogas e afins. 

Caetité: Governo Participativo entrega à Polícia Militar viatura para ronda rural

Sexta / 17 Mar 2017 / 18h01
Foto: Divulgação | Ascom PMC

Na tarde dessa sexta-feira (17/03) o Governo Participativo de Caetité entregou à 94ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), uma moderna viatura policial destinada à Patrulha Rural. A aquisição do veículo foi um compromisso assumido em campanha e cumprido em menos de 90 dias de mandato, através de uma parceria com o governo do estado, por intermédio do secretário de Relações Institucionais, Josias Gomes. “Toda parceria entre os governos estadual e municipal é positiva, mas, em se tratando de segurança pública, os resultados são ainda melhores. Essa união é importantíssima. 

Foto: Divulgação | Ascom PMC

Estamos entregando para a 94ª CIPM mais uma viatura, dessa vez, para fazer a ronda rural de Caetité, realizando um antigo sonho nosso”, comemorou o prefeito Aldo Gondim.  “A viatura, além de atender a demanda da sede, irá atuar, principalmente, na zona rural do município. Ela está capacitada para fazer todo tipo de fiscalização e atuação policial, dessa forma, a expectativa é que haja uma redução considerável nas ocorrências da área rural”, explicou o Major Moreira, comandante da 94ª CIPM, que recebeu, simbolicamente, a chave da viatura das mãos do prefeito Aldo. Esse é o Governo Participativo trabalhando para garantir a segurança do povo de Caetité.

Filhos mal educados, alunos indisciplinados

Terça / 14 Mar 2017 / 22h26
Foto: Reprodução

Nos valendo do axioma através do qual todo efeito provém de uma causa, compreenderemos que a indisciplina no ambiente escolar é exatamente o reflexo da vivência no seio da família. Na máxima referida, o comportamento indisciplinado do discente - o efeito - representa a forma com a qual ele fora educado no seio do lar - a causa. Da mesma forma, o aluno bem comportado, polido e lhano é o filho respeitador e amado que os pais souberam orientá-lo através da difícil, penosa e árdua tarefa de educar!

 

Educar é verdadeiramente uma arte! Um componente repleto de nuances que exige dos progenitores empenho diário e incessante, como forma de cumprirem uma missão tão sublime, cujo malogro invariavelmente resultará no desencaminhamento do ser em desenvolvimento, tão carente de acompanhamento e cuidados até vencer a adolescência, fase por demais complexa da vida, marcada principalmente pela hesitação da atitude comportamental. Desta forma, até que atinjam a idade adulta, são e devem ser guiados, pois necessitam de nós, pais - guias -, para melhor dimensionarem e compreenderem os mecanismos da vida. Nós, adultos, em muitas das vezes não dimensionamos!

 

Mais 2 PMs mortos em serviço na Bahia - Por Irlando Oliveira

Segunda / 23 Jan 2017 / 13h27
Foto: Reprodução

Desde ontem, por volta das 23:30 hs, acompanhamos o desenrolar de mais uma cidade sitiada pelo banditismos. Isso teve lugar em Bom Jesus da Lapa, tão conhecida pelos seus milhões de fiéis que a buscam todos os anos, por ocasião das suas Romarias. Informações nos dão conta que foram cerca de 40 bandidos, os quais intentaram explodir e roubar agências bancárias daquela cidade, o que foi frustrado pela Força Policial local, aguerrida, intrépida e vigilante, que, mesmo com inferioridade numérica - como sói acontecer -, enfrentaram tais facínoras, trocando tiros, sendo um baleado e dois pegos como reféns, os Sds PM Everton Oliveira de Santana e Gilberto Lemos Silva Júnior, ambos da 38ª CIPM/BJL, sendo estes últimos brutalmente executados durante a madrugada.

 

Noutra oportunidade, conforme nos recordamos, no final do ano de 2015, na cidade de Livramento de Nossa Senhora, eis que havia sucedido ação criminosa de igual jaez, tendo o Pelotão Especial Tático Operacional (PETO) da 46ª CIPM trocado tiros contra um bando desses assaltantes, infelizmente não conseguindo evitar a ação criminosa, tendo acontecido o assalto ao Banco do Brasil. Contudo, para a nossa felicidade, saindo os bravos e heróicos PMs completamente ilesos na tal intervenção, sendo, inclusive, elogiados individualmente.

 

Movimento feminista: liberdade ou libertinagem? - Por Irlando Oliveira

Domingo / 15 Jan 2017 / 19h51
Foto: Divulgação

Ao longo da história da humanidade, a mulher sempre se viu subjugada, humilhada e vilipendiada, remanescendo tais traços na atualidade, em alguns países, mormente no Oriente Médio e África. Analisando a conquista da liberdade e emancipação da mulher, vamos encontrar no século XVIII, em plena Revolução Francesa, a sua luta pela conquista do voto e, via de consequência, da sua cidadania. No século XIX, no ano de 1842, fomos brindados com o livro do eminente escritor francês Honoré de Balzac, intitulado "A mulher de trinta anos", conferindo às mulheres desta maravilhosa idade o adjetivo de "Balzaquianas", representando, dentre outros fatores, o ápice da vida amorosa. No século XX, mais precisamente em 1949, foi lançado o livro da ínclita escritora e filósofa existencialista francesa Simone de Beauvoir, denominado "O segundo sexo", o qual norteia o Movimento Feminista Moderno, nos apresentando sua célebre frase: "Não se nasce mulher; torna-se mulher". Neste mesmo século, a Carta das Nações Unidas, em 1945, e a Declaração Universal dos Direitos Humanos, da Organização das Nações Unidas (ONU), em 1948, têm como fundamentos a igualdade de direitos entre homens e mulheres e a não-discriminação destes. 

 

Caos no sistema penitenciário brasileiro - Por Irlando Oliveira

Sexta / 13 Jan 2017 / 20h16

Corroborando os nossos escritos anteriores, novamente trazemos à baila o caos que se encontra o sistema penitenciário do país, considerando os últimos acontecimentos, os quais deixaram perplexos todos nós brasileiros, ante às atrocidades praticadas nos presídios de Manaus/AM e Boa Vista/RR.  As últimas notícias veiculadas pela mídia nos dão conta de algumas medidas que estão sendo "pensadas" pelo Poder Público, como forma de se buscar "compensar" a ineficiência e a total falta de estrutura das nossas penitenciárias. Uma delas causou-nos espécie, superlativa, pois simplesmente despreza-se ou "joga fora" toda a via-crúcis do fluxo processual penal, senão vejamos: "a Defensoria Pública da União (DPU) sugeriu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que determine aos juízes de Manaus que soltem presos no Estado, de modo a permanecer no regime fechado somente a quantidade equivalente ao número de vagas em cada presídio." (matéria publicada no site G1). Ora, isso é um absurdo e de uma leviandade sem precedentes, pois coloca em vulnerabilidade todos os manauenses, já que terão no seio daquela sociedade, deambulando livremente, delinquentes condenados que feriram o pacto social, nos valendo de uma linguagem rousseauneana.

 

Então é Natal! Por Irlando Oliveira

Terça / 20 Dez 2016 / 20h32

Estávamos refletindo um pouco sobre o Natal e, aliado a ele, as confraternizações, amigos secretos, troca de presentes, enfim. Nessa época, em que se comemora o nascimento do Cristo, somos tomados pelo espírito de "fraternidade" e, ao que parece, temos que nos "confraternizar"! Esse é o modelo instituído! Nesse período, achar um restaurante, pizzaria ou churrascaria em condições de nos atender, às vezes chega a ser tarefa difícil, principalmente nas grandes cidades. Tudo isso porque os colegas de trabalho, de sala de aula, vizinhos, grupos de amigos e familiares precisam se "confraternizar"! Passamos o ano todo na maioria das vezes nem nos importando com o outro, mas agora é Natal e precisamos fazer uma "confraternização" de Final de Ano! Precisamos mandar um Cartão de Natal para os "amigos", pelo WhatsApp ou e-mail! Recebemos, através desses meios de comunicação, cartões e felicitações de Natal de inúmeras pessoas muitas das quais nunca nos procuraram durante o ano todo! Mas agora é Natal! Temos nos permitido àquilo que a psicologia denomina de processo de massificação, através do qual agimos conforme a massa, consoante o todo! Nos permitimos a adotar um comportamento em conformidade com a maioria das pessoas, ainda que em detrimento da nossa forma de agir.

Brasil: país onde a barbárie e a impunidade andam de mãos dadas

Domingo / 18 Dez 2016 / 19h05
Foto: Divulgação

O nosso Brasil é um país bem peculiar e sui generis. Ultimamente, nos vemos surpreendidos com tantas notícias desagradáveis, as quais dão azo a pensarmos que aqui tudo é possível, pois não vivemos uma democracia, absolutamente, mas uma anarquia, uma anomia! No sábado (17/12), na cidade de Três Corações/MG, em pleno desempenho do seu mister, a Agente de Trânsito, Funcionária Pública Edvânia Nayara Rezende, de 23 anos, foi brutalmente espancada, em via pública, por um covarde que minutos antes havia agredido a sua própria esposa, identificada por Ana Paula, a qual - por incrível que pareça - é delegada da cidade, portanto uma autoridade! O protagonista da barbárie foi identificado como sendo o arrogante, prepotente e pusilânime Luiz Felipe Neder Silva, de 34 anos.

 

Políticas públicas de redução da criminalidade

Sexta / 02 Dez 2016 / 13h15
Foto: Divulgação

Na década de 90, pudemos acompanhar o desenvolvimento de algumas políticas de redução da criminalidade - quer vivenciando-as, quer através das nossas pesquisas -, as quais apresentaram traços bastante similares. Uma teve lugar na cidade de Nova York, a partir do ano de 1994, sob os auspícios de Rudolph Giuliani, prefeito eleito através de uma campanha toda voltada ao combate ao crime, já que aquela megalópole apresentava altíssimos índices de criminalidade, afetando sobremaneira o turismo e o comércio local. Tal política pública foi intitulada como Tolerância Zero. A outra foi conduzida no Estado da Bahia, sob a batuta do Governador Paulo Souto, em 1996, através do Projeto Polícia Cidadã, estabelecido mediante uma parceria entre a PMBA e a UFBA, através da Faculdade de Administração, cujo objetivo era alcançar a melhoria da qualidade nos serviços de segurança pública, prestados pela briosa Polícia Militar, adotando como filosofia da atuação policial o Policiamento Comunitário.

 

Eleições 2018: Rui entre Lula e Ciro

Quinta / 03 Nov 2016 / 10h00
Foto: Reprodução

O diálogo cada vez mais aberto entre partidos da base do governo Rui Costa (PT) e a gestão do presidente Michel Temer (PMDB), demonstrado na votação favorável a propostas do peemedebista no Congresso, a exemplo da PEC do Teto, está a merecer pelo menos a atenção da articulação política do petista e mesmo de seu partido. Uma verificada no quadro mostra que à exceção do PCdoB, seu aliado histórico, e do PTN e do PDT, todos os demais partidos alinhados ao governador baiano, como o PP, o PSD e o PR, estão em franca conversação com o governo federal. É um passo para entendimentos futuros visando, naturalmente, 2018, os quais, pelo menos a priori, não favorecem o governador. Na verdade, embora não revelem, à exceção do PT e do PCdoB e de uma ou outra legenda que se sinta moralmente comprometida com Rui, como o PTN, todos os demais partidos da base, quando olham para o futuro, pensam se o cenário envolverá ou não a candidatura do ex-presidente Lula à Presidência mais uma vez. Como se sabe, Lula está encrencadíssimo com a Lava Jato, operação que investiga desvios na Petrobras.

 

A quem interessa essa crise institucional?

Quinta / 01 Set 2016 / 15h05
Foto: Rovena Rosa | Agência Brasil

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa foi um verdadeiro precursor do processo de criminalização no cenário político que vige hoje, fazendo uma devassa no Congresso com o célebre mensalão e descortinando a corrupção promovida também pelos empresários interessados em verem seus projetos aprovados. Joaquim Barbosa foi sim um José do Patrocínio, como primeiro negro indicado pelo governo ao STF, onde ele arrebatou o que havia de criminoso no processo político, mesmo sem este ainda ter terminado. Este mesmo Joaquim Barbosa descreveu, na quarta-feira (31), como "patético espetáculo" o "impeachment tabajara" de Dilma Rousseff. As declarações mostram que o Brasil pode estar caminhando para uma crise institucional sem previsão de consequências. Se confirmados futuros processos que hoje dizem fazer parte da montagem desse escândalo, melhor seria abrir as portas das cadeias do país, porque talvez esses presos de tostão sejam menos perigosos do que esses que fizeram com que o país tenha 19% de desempregados, vários estados atrasando pagamentos de seus servidores, e a maior empresa do mundo em petróleo, em termos de investimentos e prospecção, destruída. E agora tentam liquida-la como produto de feira livre, nem mais como um produto de mercado que eles tanto defendem. Ao ser passado a limpo, o resultado é que o país parece mais um mata-borrão.

Cidades do interior em tempo de Eleições - Por Irlando Oliveira

Quinta / 18 Ago 2016 / 10h11
Foto: Divulgação

Incrível como se altera o comportamento das pessoas quando chega o período das Eleições Municipais. E a situação fica ainda mais complicada nas cidades do interior, considerando o fato de quase tudo girar em torno da Prefeitura. Quanto menor a cidade, mais acirrada é a disputa para a composição do executivo e legislativo municipais.

Nesses trinta anos de serviço, temos atuado em inúmeros pleitos eleitorais, os quais têm exigido da Polícia Militar uma postura cada vez mais séria e profissional, norteada sempre pelos ditames do Judiciário e Ministério Público eleitoral. Mas mesmo com tantas recomendações desses Órgãos, ainda assim nos deparamos com situações que exigem muito bom senso, objetivando a melhor solução para o problema, considerando a fugacidade do referido período e, acima de tudo, o pós período. Afinal, estamos e estaremos na mesma cidade!

 

Falando de Ibiassucê – Por Luzmar Oliveira

Quinta / 11 Ago 2016 / 20h00
Foto: Reprodução

Ainda menina, conheci Ibiassucê. Situada a nove "léguas" de Caetité, seu acesso era por uma estradinha de terra que se entroncava com a BR 430. Hoje essa estrada é a BA 617, e a distância entre as duas cidades é de 44 km.

Ali morava a minha irmã mais velha, Lourdes (ou Madrinha Lourdes), casada com José da Silva Pinho. Eles tiveram oito filhos, sendo que o mais velho, Carlinhos, foi meu irmão de leite, ou seja, mamou em minha mãe na mesma época que eu.

Tinham uma pequena fazenda na estrada de Caculé e moravam em Ibiassucê, à época, ainda vila (ou distrito). No quintal da sua casa havia uma coisa da qual jamais me esqueci, pois era, aos meus olhos de criança, linda! Era uma videira esparramada em um caramanchão de madeira ("latada"). Era delirante sua beleza. E tentadores seus cachos de uvas roxas. Quando ameaçavam amadurecer, minha irmã colocava um saquinho de pano muito limpo envolvendo-os, para protegê-los das intempéries, dos passarinhos... e de nós, crianças loucas para devorá-los! Como poderia esquecer esse quadro delicioso?